Parte da falésia desabou e matou casal e bebê de 7 meses na Praia da Pipa

O casal é enterrado vivo quando o penhasco desaba em cima deles na praia brasileira – enquanto os resgatadores encontram um filho de sete meses ainda respirando nos braços da mãe antes que ele também morra

A viagem de uma família de três pessoas à praia no estado nordestino do Rio Grande do Norte terminou em tragédia na terça-feira, quando uma seção de um penhasco desabou e os enterrou na areia.

As autoridades identificaram a vítima como sendo o casal Stella Souza, 33, e Hugo Pereira, 32, e seu filho de sete meses, Sol Souza.

Os bons samaritanos se aglomeraram no local do acidente na praia de Pipa para retirar as pedras e descobriram que Stella Souza ainda segurava o filho nos braços, protegendo-o das pedras caídas.

Igor Caetano, que tem um negócio na praia, disse ao portal online brasileiro G1 que Sol Souza ainda respirava quando a família foi retirada dos escombros. Um médico que estava por perto correu e tentou reanimar o bebê antes de morrer.

O cachorro de estimação da família também foi encontrado morto.

A praia está localizada no município de Tibau do Sul. As marés altas batendo contra a base do penhasco causaram sua erosão com o tempo, forçando as autoridades municipais a postar sinais de alerta de possíveis deslizamentos de terra.

Fábio Pinheiro, porta-voz da prefeitura, disse que a família havia sido avisada sobre os riscos potenciais de se sentar perto do penhasco por um inspetor momentos antes da tragédia.

O Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte ainda não divulgou relatório sobre o que causou o desabamento da falésia.

O casal que conheceu morava na Praia do Amor perto da praia de Pipa e estava aproveitando o dia de folga antes da tragédia acontecer.

Hugo trabalhava como gerente da Morada da Brisa, um hotel holístico em Pipa, e havia chamado a atenção nacional por suas viagens pelo país em uma minivan.

Stella, que também deixa um segundo filho de um relacionamento anterior, estava estudando psicologia em uma universidade local.